junho 14, 2010

Abri os olhos e percebi : sou excessivamente eu.
Tenho que me aprender. Moderar-me, dosear-me, não me ser em demasia, para que tudo flua, para que tudo se desenlace e eu me respire.

Sem comentários:

Enviar um comentário